A eficácia da espuma no combate às chamas.

Incêndios ou acidentes que contém líquidos inflamáveis e vapores de alto risco estão cada vez mais frequentes. O emprego correto de espumas especiais, nesses casos, faz toda a diferença no combate às chamas.

A espuma é composta da junção, em corretas proporções, dos componentes LGE (Líquido Gerador de Espuma), água e ar. Permite o combate a incêndios de líquidos inflamáveis ou combustíveis de 4 maneiras:
1 – exclui o ar dos vapores inflamáveis;
2 – elimina os vapores da superfície do combustível;
3 – separa a chama das superfícies combustíveis;
4 – resfria a superfície combustível e as superfícies ao redor.

Para garantir seu correto desempenho ao longo de sua vida útil projetada, a norma ABNT NBR 15511, uma das normas mais avançadas do mundo, exige testes regulares a cada 12 meses, pois o LGE armazenado pode sofrer perecimentos e variação de suas propriedades, incluindo sua capacidade de extinção.

Além de sua eficiência no combate às chamas e sua excelente característica de umectação, a espuma especial pode gerar uma economia de até seis vezes o que seria gasto com água. Estudos realizados pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal indicam que uma única viatura com volume médio de 3.750 litros de água conseguiria estocar aproximadamente 24 mil litros de espuma.

Referência: Revista Incêndio – Junho/2017.

INSCREVA-SE

ASSINE
NOSSA
NEWSLETTER

Siga a Cfsistemas